23 maio 2016

Look do dia – Caveiras + Ahimsa

Eu amo roupa preta e caveiras, fato, e essa roupa tem totalmente o meu estilo! Nunca tinha feito essa combinação de peças e fiquei apaixonada. Raramente uso essa blusa porque não saímos mais pra lugares que ela combine, mas que besteira, né? Terminei usando pra ir pro cinema e gravar o vlog com o Bora Veganizar, rs. Nunca tinha usado coturno assim por fora da calça e achei bem estiloso.

lookdodia001

A blusa foi comprada no Ebay há alguns anos atrás. Depois que me tornei vegana não compro mais coisas da China por causa da forma de produção e as polêmicas sobre trabalho escravo. Não vou me aprofundar no assunto, mas isso daria um post que talvez no futuro eu traga pro blog.

lookdodia002

O coturno é da Ahimsa, marca vegana de sapatos, já fiz post sobre eles aqui no blog. É muito confortável e resistente.

lookdodia003

Quando uso alguma roupa assim com bastante estampa, prefiro acessórios simples como esse brinco com pedra preta. De maquiagem só um pó, blush, brilho labial e rímel.

Look do dia - Caveiras + Ahimsa

Esse é o meu ankh, o mais bonito que já vi 🙂 É um xodó e quase sempre está no meu pescoço.

lookdodia005
lookdodia006
Look do dia - Caveiras + Ahimsa

Calça: Handara | Blusa: Ebay | Coturno: Ahimsa | Brincos: Renner

E aí, gostaram do look? 😀

Juliana Urquisa Postado por Tags:
5 Comentários
22 maio 2016

Você já concluiu seus estudos? (Versão II)

Você já concluiu seus estudos? (Versão II)
Imagem: vinanetflixbrasil.blogspot.com.br

PARANDO PRA PENSAR sobre a conclusão dos estudos (II)
* Leia aqui a parte I.

Em uma formatura de uma amiga, ainda que com alcoolemia elevada, uma coisa me chama a atenção e até arrepia: em meio à descida dos formandos surge uma cabeça branca. É um senhor com a idade por volta de uns 60 anos, talvez mais, talvez menos. De marcha um pouco menos veloz, cabelos totalmente brancos, abdome globoso pela sua fisiologia hormonal já “cansada de guerra” e marcas de experiência no rosto, um típico “senhor de idade”, considerando o ponto de vista CRONOLÓGICO, anatômico, fisiológico. Ele desce usando um chapéu, com a música Paraíba de Luiz Gonzaga. Se é paraibano, não sei, se é oriundo do sertão, também não sei. Mas, com certeza, pela idade, pela música, pelo que quis representar naquele momento, houve muita luta e muita superação, assim como comumente é na vida de um sertanejo, na vida de um nordestino. E isso me fez pensar muito no texto que havia escrito Você já concluiu seus estudos?. E me fez pensar mais ainda e especificamente na frase do filme “O aluno”, que até cito no texto: “você não termina de aprender enquanto não tiver terra em seus ouvidos”.




E, mais do que admiração, e de ter PARADO PRA PENSAR novamente sobre a conclusão dos nossos estudos, eu parei também pra pensar sobre o quanto eu poderia também devolver para aquele senhor o sentimento que ele me proporcionou. Mas como? Simplesmente valorizando aquilo. Eu poderia ter ido até ele e compartilhado o que eu estou escrevendo aqui agora (depois da formatura), exatamente isso. Tenho certeza que isso faria bem pra ele, valorizaria seu esforço, e poderia motivá-lo mais ainda para sempre continuar nesse sentido. Lembro sempre, há muitos anos, de uma vez que, em uma livraria, quando abri a biografia de Einstein. A primeira frase que li: “A vida é como andar de bicicleta: para ter equilíbrio você tem que se manter em movimento”. É isso: se você para de aprender, para de sonhar, para de seguir seu caminho, você cai, você morre enquanto existência (permanecendo apenas como substrato).

E também surge a curiosidade: qual a real idade daquele senhor, o que havia feito todo esse tempo antes, seria a segunda ou terceira graduação, teria agora realizado o sonho de se formar em algo, teria iniciado uma graduação após a aposentadoria? Não sei, assim como também não sei se é paraibano, nem se é do sertão. Não sei de nada, simplesmente porque perdi a OPORTUNIDADE. Já discutimos em texto anterior sobre oportunidade. E essa passou. Perdi. E o tempo corre pra frente. Mas serve de experiência para uma ocasião semelhante no futuro.

Então, quando acharmos que estamos velhos demais para estudar ou que já concluímos os nossos estudos, é bom não só PARAR PRA PENSAR, como também usar a história desse cara como exemplo.

Rafael Urquisa Postado por Tags:
Comentários
20 maio 2016

Receita de Pãozinho de Batata Doce com Chia

Pãozinho de Batata Doce com Chia

Essa receita é bem parecida com o falso pão de queijo (vegano) que já trouxe aqui, só muda um pouco a quantidade dos ingredientes, mas ela pode ser feita igualzinha ao pão de queijo substituindo a batata inglesa por batata doce e adicionando a chia. Fica muito gostoso, saudável e pros fitness de plantão ótimo pra comer antes ou após o treino e até no lanchinho da tarde.

Ingredientes

2 xícaras de chá de batata doce cozida e amassada (500 g) * Espere friar apenas no ponto que não queime a mão.
1 1/4 xícara de chá de polvilho doce
3/4 xícara de chá de polvilho azedo
1/2 xícara de chá de água
1/4 xícara de chá de azeite (60 ml)
1 colher de sopa de chia
1/2 colher de sopa de sal




Pãozinho de Batata Doce com Chia

Modo de Preparo

1. Coloque a chia de molho na água por 15 minutos;
2. Misture todos os ingredientes numa tigela até obter uma massa homogênea. Adicione temperos se preferis, como orégano e alecrim;
3. Faça bolinhas não muito grandes e leve pra assar em forno médio pré-aquecido por mais ou menos 30 minutos ou até estarem corados e rachados.

Pãozinho de Batata Doce com Chia
Pãozinho de Batata Doce com Chia

Facílimo de fazer! Comi com tofu e chá de hibisco à noite, por isso as fotos não ficaram muito legais, afinal não deu pra guardar pro outro dia, hahaha!

Receita: Tips4Life

1 Comentário