30 mar 2016

Umectação com Óleo de Coco Babaçu

Óleo de Coco Babaçu Phytoterápica

Semana passada eu contei que comecei a fazer um cronograma capilar pra recuperar meus cabelos e falei sobre hidratação, hoje eu vou contar a segunda etapa desse cronograma que é a umectação.




O que é umectação e para quê serve?

Primeiramente vamos falar sobre o que é umectação, pois acredito que assim como eu, algumas pessoas ainda não conheçam essa técnica. Umectar é basicamente umedecer alguma coisa, cabelo ou não, essa técnica milenar vem sendo passado de mãe para filha e teve início na Índia. Deve-se usar óleos vegetais puros como azeite extra virgem, óleo de coco, óleo de girassol, óleo de abacate, etc. O processo deve ser feito com os cabelos secos e permanecer com os cabelos umedecidos no óleo durante pelo menos 8 horas, por isso se orienta que seja feito antes de dormir e removido pela manhã. Serve para fortificar os fios, hidratar de forma mais eficaz os cabelos secos, ajudar no crescimento e dar brilho.

Óleo de Coco Babaçu Phytoterápica

Quando os meus cabelos começaram a mudar na adolescência, eles se tornaram secos e quebradiços e nada funcionou até hoje. A umectação é uma forma mais drástica de hidratar cabelos extremamente secos, portanto eu não faria se tivesse cabelos oleosos. Escolhi o óleo de coco babaçu que recebi na VeggieBox de julho e ele está na metade. A embalagem é pequena, 60 ml, mas pra quantidade que uso na umectação é o ideal, rende bastante. Esse óleo é super versátil e pode ser usado de várias formas como filtro solar, prevenção de rugas e estrias e muito mais.

Como eu faço umectação nos meus cabelos

O cabelo não precisa estar limpo, porque o óleo não entra nos fios, é um tratamento totalmente externo e a sujeira dos fios não interfere na eficiência do óleo. Algumas meninas preferem fazer nos cabelos limpos e é importante que cada uma teste e faça do seu jeito. Faço a umectação com o cabelo sujo antes de dormir. Prendo em um coque todo o cabelo em cima da cabeça e vou separando mexa por mexa começando por baixo, coloco um pouco de óleo na mão esquerda, esfrego pra espalhar nas duas mãos e passo em cada mexa, repetindo o processo sempre que achar que preciso de mais óleo nas mãos. Quando todo o cabelo está coberto de óleo, e isso é uma quantidade apenas para umedecer e não pingar, coloco um pouco nas pontas dos dedos e esfrego na raiz fazendo movimentos circulares massageando o couro cabeludo. Coloco uma touca plástica de banho e durmo. No dia seguinte lavo os cabelos com shampoo quantas vezes forem necessárias até sentir que todo o óleo foi removido. A quantidade de vezes vai depender de quão seco o meu cabelo estava. No começo apenas 2 lavagens eram suficientes porque meus fios estavam muito ressecados, hoje que eles já estão mais bem cuidados preciso de 3 lavagens com shampoo. Uso condicionador normalmente e removo.

Meus cabelos estão brilhosos e não é algo que apenas eu notei, ando recebendo muitos elogios sobre o brilho e leveza dos meus fios, coisa que não acontece há anos.

Óleo de Coco Babaçu – 60ml (R$ 21,00 na Phytoterápica)

Sobre o Óleo Vegetal de Coco Babaçu

O nome origina-se do tupi-guarani, “ba”significa “fruto” e “açu” significa “grande”, formando a expressão “Grande fruto”. “Orbignya”, em homenagem ao paleontologista e explorador francês Alcide Charles Victor Marie Dessalines d’Orbigny.

A palmeira do coco babaçu destaca-se entre as palmeiras encontradas no Brasil pela sua peculiaridade, graça e beleza de sua estrutura, pois suas folhas mantêm-se em posição retilínea, orientando-se para o alto, tendo o céu como sentido, dando-lhe uma aparência bem altiva. Nativa do Norte do Brasil, do babaçu tudo se aproveita, da folha, faz-se telhado para as casas e artesanato, do caule, adubo e estrutura de construções, da casca do coco, carvão para alimentar as caldeiras da indústria, do mesocarpo, usa-se na nutrição infantil, da amêndoa obtêm-se o óleo, que pode ser usado na alimentação, na cosmética, na fabricação de sabão e mesmo na produção de combustível. O óleo de babaçu ainda é extraído de forma artesanal pelas “quebradeiras de coco”, que são mulheres e crianças, que quebram o coco na pedra, ou com um machado. Cada trabalhadora extrai de mil cocos cerca de 13 kg de amêndoa. Em seguida, as amêndoas são trituradas em um pilão. O óleo de coco babaçu, assim como os outros óleos de coco, diferenciam-se dos outros óleos por conterem ácidos graxos saturados de cadeia média, principalmente o ácido láurico encontrado no leite materno, que é bactericida, fungicida e antivirótico. Por não rançar facilmente, é ótima opção para cozinhar, pois pode chegar a temperatura de 180ºC sem oxidar, além do que conserva-se por longos períodos.

Formas de Uso

Saúde: Artrite e artrose, herpes, candidíase.
Pele: Hidratação, proteção dos raios UV, rugas, prevenção de estrias, marcas e manchas.
Cabelos: Filtro solar, hidratação e maciez, revitalização e nutrição, prevenção de caspa e piolhos.

Precauções

Não existem contraindicações para seu uso externo. O consumo excessivo pode causar diarreia, enjoo e mal-estar, que cede com a diminuição da ingestão.

Estou super feliz com os resultados e indico pra quem tem cabelos secos e opacos esse tipo de tratamento. Usem um bom óleo vegetal puro e me digam o que acharam!

Juliana Urquisa Postado por Tags:,
7 Comentários

7 Comentários em "Umectação com Óleo de Coco Babaçu"

  1. oi, oi.

    já ouvi muito o povo daqui da minha região falar bem sobre o coco babaçu, só não imaginava que ele fosse tão bom e tivesse esse essas vantagem pro cabelo. *-*

    espero que o processo da umectação dê certo pra ti… pelo o que eu percebi, não é tão complicado assim e deve fazer uma diferença, né? Infelizmente, tanto no verão quanto inverno, o cabelo sofre, então, tu tá mais do que certa em cuidar mesmo.

    bjs!
    Não me venha com desculpas

  2. Beatriz disse:

    Ju! Já fez com o óleo de coco “comum”? Também tem um resultado maravilhoso! Você tem conseguido fazer o cronograma? Eu não tenho muita disciplina pra isso, vou fazendo conforme minha disposição e necessidade do cabelo. Adorei o post! Beijos!

    • Juliana Urquisa disse:

      Oi, Bia! Tenho muitas amigas que fazem com o óleo de coco comum e os resultados são tão bons quanto! Eu só tô usando esse porque recebi na VeggieBox e não consegui achar outra utilidade, kkkkk! Assim que acabar, vou usar o óleo de coco comum mesmo ? Estou conseguindo seguir o cronograma sim, até porque eu realmente tinha muita necessidade 🙁 Mas acredito que quando meu cabelo melhorar, vou dar uma relaxa, rsrsrs.

      Beijos!

  3. Gaby disse:

    Olá Ju, tudo bem?
    Já tinha ouvido falar nesse processo de umectação, porém, nunca tive coragem para testar. Pode parecer estranho, mas eu sou meio cismada em fazer as coisas no meu cabelo. Lendo sobre esse produto, fiquei interessada em conhecer e – talvez – testar para ver se dá certo comigo.
    Gostei bastante da sua dica. 🙂
    Beijos :*

  4. Cris disse:

    Eu fiz umectação com óleo de amêndoas no meu cabelo e adorei, Só não faço muito por pura preguiça hahahaha E olha que meu cabelo é bem oleoso, então achei que ia ser aquela nhaca né? Mas como li na internet que umectação era bom até pra cabelo oleoso, eu resolvi tentar, e funciona mesmo rs Meu cabelo nem ficou oleoso nem nada depois, ficou bem brilhante e sedoso, amei fazer rs
    Beijos! =**

    • Juliana Urquisa disse:

      Que legal!! Imaginava que ficaria oleoso fazer em cabelo oleoso, mas olha aí, até pra eles funciona!! Melhor coisa <3 😀

      Beijos!

  5. Cyntia disse:

    Amei a dica.
    Há alguns anos passei a ficar muito cuidadosa com meus cabelos.
    Como eu faço bastante química eu necessito cuidar deles da melhor forma para não ficar careca.
    Mas se tem uma coisa que ele é e eu não consigo mudar é ressecado. Eu ainda não tinha ouvido
    falar em Umectação, mas vou testa com certeza. Tomara que dê certo em mim.