Arquivo da categoria 'Viagens'

14 fev 2016

Carnaval em João Pessoa

Carnaval em João Pessoa

Esse ano decidimos fugir do carnaval e viajamos pra João Pessoa na Paraíba. Eu já conhecia a cidade de passagem, mas nunca fiquei hospedada pra curtir com calma suas belezas. Fiquei encantada com a calmaria e educação do seu povo. Chegamos no sábado à tarde e voltamos na terça, foram 4 dias de muita paz. Como vocês sabem nós amamos praia e geralmente viajamos para elas, dessa vez conhecemos vários paraísos próximos a João Pessoa como a praia de Coqueirinhos, Tambaba, Jacumã e em frente ao hotel a praia de Cabo Branco.

Carnaval em João Pessoa

No sábado ficamos no hotel e saímos apenas para jantar. Cidade calma à noite e passamos por bairros com casas, restaurantes e lojas com desgin e arquitetura encantadores! Depois descobri que aquele era um bairro nobre da cidade.
Domingo fomos conhecer as praias próximas e começamos por Jacumã que possui esses arcos gigantes na entrada na br. Tinha muita gente e passamos algumas horas por lá.

Carnaval em João Pessoa

Saindo de Jacumã pegamos a estrada pra conhecer a parte aberta de Tambaba, uma praia naturista. Para entrar na estrada de pedras que leva à praia é preciso pagar uma taxa de 2 (motos) à 30 reais (ônibus), algumas pessoas preferem deixar antes do “pedágio” e foi o que fizemos. Após o pagamento existe um mirante e uma descida de alguns metros com uma bela vista por todo o caminho. Na pequena parte aberta existem muitas pedras competindo com o mar formando uma paisagem belíssima! Uma entrada no meio das árvores na parte direita da praia dá acesso a área naturista, aonde não são permitidos câmeras e celulares, que vai ficar pra uma outra oportunidade (quem sabe).

Carnaval em João Pessoa
Vista do mirante.

tambaba
Parte aberta de Tambaba.

Fomos almoçar na praia de Coqueirinho, que reúne bons restaurantes e muita gente acampando, além das casas dignas de de cinema xD A maré estava cheia e a faixa de areia bem curta. Infelizmente o restaurante estava lotado e esperamos mais de 1 hora pela comida, Stênio aprovou os frutos do mar enquanto eu passei fome comendo a pequena porção de feijão e arroz que acompanhou o pedido. Pouca comida, preço alto, bela vista.

Carnaval em João Pessoa
Caminho pro restaurante.

Carnaval em João Pessoa
No restaurante.

Na segunda ficamos no hotel aproveitando a piscina. Relaxamos e aproveitei o momento pra tomar a cerveja artesanal que comprei em Recife chamada Therezópolis. Ela é fabricada no Rio de Janeiro e escolhi a Or Blanc que possui sabor trufado e aroma de casca de laranja e especiarias, uma delícia! Pra quem não sabe, sou uma apreciadora de cervejas e adoro provar as artesanais 🙂 Infelizmente esquecemos de fotografar a piscina, rs.

12519328_1552860265032428_2134699775_n 12568334_849050258538395_762381209_n
Vista da cobertura do hotel onde fica a piscina | Cerveja Therezópolis – Fotos: Instagram

Na terça e último dia acordei cedo pra tirar fotos do nascer do sol (tenho essa mania de colecionar fotos do nascer do sol dos lugares aonde viajo), mas estava nublado e me amaldiçoei por ter deixado pro último dia 🙁 Anyway, não consegui mais dormir e após 1 hora de leitura pra esperar o dia raiar, tomei café e fui à praia. Eu amo o deserto que é a praia cedinho e aproveitei pra tirar algumas fotos em frente ao hotel e caminhar pela orla.

Carnaval em João Pessoa
Carnaval em João Pessoa
Carnaval em João Pessoa
Carnaval em João Pessoa

Voltei pro hotel pra esperar o marido acordar e então fomos à praia tomar água de coco, tirar mais fotos e nos despedir com calma dessa cidade maravilhosa que ganhou meu coração. Voltei pra casa dizendo “quero morar em João Pessoa” e espero que um dia isso aconteça de verdade, hahaha! Eu amo Recife, só acho que passar um tempo por lá seria ótimo

Carnaval em João Pessoa
Carnaval em João Pessoa

12677430_212122519134896_1072000924_n
Foto: Instagram

Fiquei admirada pela educação dos motoristas que param na faixa de pedestre na orla, coisa que aqui em Recife é raro. Porém as praias são sujas e cheias de lixo. As pessoas simplesmente levantam e vão embora sem se importar com a garrafa de água ou latinha de cerveja. Triste ver lugares tão bonitos que deveriam ser preservadas tendo esse tratamento. Fica aqui a reflexão pros que estão lendo, se atentem em levar uma sacolinha pra carregar seu lixo. Quando saímos da praia catamos garrafas e latas de outros banhistas que já tinham ido embora e levamos pra lixeira.

Carnaval em João Pessoa

Hotel: Nord Easy Green Sunset
O hotel fica de frente pro mar e possui piscina na cobertura com uma bela vista da praia de Cabo Branco. O que mais gostei foi o fato dele estar localizado no final da orla, o que deixa a praia tranquila. Fica perto de alguns restaurantes e dá pra ir andando. O quarto tem tamanho ideal. Senti falta de um abajur e a torneira do banheiro não fechava direito. O café da manhã está incluso na diária e pude desfrutas de várias opções de frutas, sucos, pães e geléias de fruta, além de tapioca feita na hora, mas que não tinha coco nos dois dias em que pedi. No restaurante também servem almoço e jantar à la carte, mas a única opções vegana era uma salada sem graça de preço absurdo. Com certeza voltaremos nas férias, já que a cidade fica razoavelmente próxima (2 horas de viagem).

refeicoes

João Pessoa não é tão desenvolvida quanto as opções veganas e estabelecimentos que tem essa preocupação, mas consegui me virar muito bem. Dias antes de viajar entrei no grupo Vegetarianos e Veganos de João Pessoa e peguei algumas dicas de restaurantes, porém estavam fechados no período de carnaval e não ajudou muito. Senti dificuldade nisso no grupo deles, pois o de Recife tem postagens fixas com dicas úteis como nutricionistas e restaurantes. Tive a ideia de instalar o iFood no celular e pesquisar por opções vegetarianas \o/ Localizei vários restaurantes e salvou a minha vida, rs.

No café da manhã servido pelo hotel comi bastante fruta, pão com geléia de uva ou goiaba, suco de acerola ou manga e cuscuz.

1º dia – No sábado fomos no Ali Kebab comer kebab, coisa que eu amo e como muito aqui em Recife. O kebab vegano de lá é de falafel com molho de tahine (R$ 18,90). Também possuem esfihas, kibes e tabule!
2º dia – No domingo almoçamos no Canyon, esperamos mais de 1 hora pela comida e as porções de arroz e feijão não dão pra 2 pessoas. Passei fome, mas Stênio aprovou os frutos do mar. O jantar foi no Manaçaí que estava lotado e esperamos em torno de 40 minutos por 1 tigela de açaí. Tomei um caldo de cana delicioso (R$ 4,00). O açaí deixou a desejar, parece que tem muita água na mistura… É servido com amendoim, granola e farinha láctea, pedi pra tirar a farinha do meu pedido (R$ 13,50).
3º dia – Na segunda pedimos China in Box, a opção vegana é o macarrão de arroz – bifum – com legumes (R$ 15,90). Muito gostoso e bem servido, chegou rápido. Destaque pro KombiLeve que possui menu vegano e me deixou com água na boca pelas opções: tofu, beringela, palmito e tomate seco. Escolhi o de beringela (R$ 21,90). O ambiente é super fofo, cadeirinhas de ferro vintage, uma kombi toda coloridinha com uma prancha de surf como quadro de divulgação do menu! Além de ser beira mar e comermos ouvindo o barulho das ondas, muito amor gente!

Uau, ficou bem comprido o post. Dessa vez eu quis fazer algo bem detalhado principalmente relatando a minha alimentação, pra ajudar outras pessoas que também precisem 🙂 Espero que tenham gostado e se puderem conhecer João Pessoa, não pensem 2 vezes, vale muito a pena!

Juliana Urquisa Postado por Tags:
6 Comentários
21 dez 2015

Praia do Francês – 1 ano de casados

Em novembro fizemos 1 ano de casados, até escrevi aqui sobre esse primeiro ano, e viajamos pra comemorar. Praia! Sim, amamos praia, sol e mar. Voltamos à praia do Francês, pois da primeira vez que fomos choveu bastante e ficamos apenas no hotel, dessa vez fez muito sol e curtimos 2 dias de pé na areia e banho de mar.

Praia do francês

Fomos na sexta-feira à tarde e voltamos na segunda (feriado do dia 2 de novembro). Chegamos lá à noite, nos organizamos no quarto e fomos jantar. Infelizmente a gastronomia não é muito explorada como em São Miguel do Gostoso, que tive facilidade em encontrar restaurantes com opções veganas, mas isso não foi um problema. Tinha tapioca, milho, açaí e nos restaurantes com pratos quentes conversávamos com o garçom que sempre dava um jeitinho de me deixar feliz e ajustar meu prato tornando-o vegano 🙂

A praia do francês é pra todos os gostos, tem o lado esquerdo, super badalado, cheio de comerciantes com cadeiras de praia e tem o lado direito, calmo e repleto de surfistas. No sábado ficamos do lado calmo, levamos nossas cadeiras de praia e guarda-sol, isopor com bebidas e comida e relaxamos. Já no segundo dia decidimos ir pro lado esquerdo, foi bem animado, vimos gente, nos divertimos vendo as crianças brincando. Dois extremos completamente diferentes e à poucos metros de distância. Adorei ter conhecido os dois lados.

Ficamos hospedados na Pousada do Ricardinho que é aconchegante e tem um preço justo. Fica há apenas 2 minutos de caminhada para o mar. Café da manhã bem completo, com muitas frutas, sucos, pães, geléia de fruta, macaxeira e cuscuz, também tinha ovo, queijo, salsicha e tapiocas eram preparadas na hora. Levei bastante comida vegana pra não correr o risco de passar fome, mas nem precisei. Desci com Paçoquita Cremosa, RequeiSoy, leite de soja e achocolatado Native no domingo porque deu vontade de comer, não por necessidade.

Praia do francês

Jantei tapioca de coco na sexta, um macarrão delicioso com molho de tomate no Restaurante Fellini no sábado. Inclusive esse restaurante é o mesmo do hotel que ficamos da primeira vez, eles abriram uma filial na avenida principal. Esse macarrão não existia no cardápio, não tinha opção vegana, então perguntei se podiam fazer um macarrão com molho de tomate sem manteiga, margarina ou qualquer ingrediente de origem animal e fui muito bem atendida. Estava delicioso! Stênio comeu o macarrão com molho bolonhesa e também amou. Somos suspeitos pra falar desse restaurante, o atendimento é maravilhoso e as comidas sempre caprichadas. No domingo jantei macarrão de novo no Restaurante Padrino, lá você pode montar seu prato escolhendo o tipo de macarrão, molho e mais 5 ingredientes. Achei bem prático, mas muito oleoso.

Almocei açaí no sábado, foi super refrescante por causa do sol e me satisfez muito bem. Pra quem não sabe o açaí equivale à uma refeição completa, porém não deve ser consumido todos os dias substituindo o almoço, pois devemos comer variedades de nutrientes e de fontes diferentes, além de ser muito calórico. No domingo almocei no Restaurante Dona Madalena que tem opções vegana como o tabule. Pedi um PF (prato feito) no almoço substituindo a carne por legumes e meu prato veio gigante (feijão, arroz, batata frita, salada crua e legumes cozidos), rs. Almocei muito bem e eles são muito gentis e não medem esforços pra atender bem o cliente.

Praia do francês

A viagem foi maravilhosa! Nada como fugir da rotina e viajar com quem a gente ama Não tiramos muitas fotos, pois decidimos descansar bastante e ficar distante dos dispositivos eletrônicos e funcionou \o/

Juliana Urquisa Postado por Tags:
3 Comentários
09 dez 2015

ConfraVeg 2015

Domingo aconteceu a ConfraVeg, um passeio para o Sítio Ecológico Espaço Verde organizado pelo Rodrigo do Empório Saúde (loja de produtos naturais de Recife) que está sempre por dentro do universo vegano/vegetariano. Essa confraternização foi um repeteco do VegBus que aconteceu em agosto e eu terminei nem fazendo post por aqui. No VegBus teve trilha e foi um passeio com bastante aprendizado, já esse foi mais light, apenas pra relaxar e curtir um dia diferente do dia a dia.

ConfraVeg 2015
ConfraVeg 2015

Acordamos cedinho pra pegar o ônibus de turismo no Derby. Horário marcado de saída: 7 horas. No caminho muitos sorteios com patrocínio do Vegan’n Roll Burguer e Vinil, que tive a sorte de ganhar e experimentar essa delícia em primeira mão, pois a Carla ainda está começando o negócio e aproveitou o passeio pra pedir dicas e receber feedback. Um pão de hambúrguer caseiro super fofinho, hambúrguer de grão de bico com bastante salada e maioneses caseiras de diversos sabores, tudo perfeito!

IMG_8506

Chegando no sítio montamos uma mesa com os quitutes que preparamos em casa pra beliscar antes de ir pro rio. Dessa vez não tive tempo de cozinhar nada 🙁 A mesa estava repleta de gostosuras: panetones da Frutteto (levou pra degustação e eu vou encomendar alguns esse ano, principalmente o chocotone), pastéis da Cereja, barrinhas de cereal, tortinhas salgadas e sanduíches de antepasto de berinjela. Não comi muita coisa porque o hambúrguer que ganhei no ônibus me satisfez demais, fiquei cheia xD

ConfraVeg 2015

No rio só diversão e paz. Água super gelada hahaha. Existe um prazer em estar no meio da natureza tomando banho de uma água que viajou quilômetros, te saudou e continuou o seu caminho. Árvores por todos os lados, pessoas de bem conversando e brincando com as crianças, paz. Tinha uma “ponte” e uma corda que animou a turma. Depois da aventura no rio fomos tomar banho de piscina no sítio.

ConfraVeg 2015
ConfraVeg 2015

Na hora do almoço um banquete com inúmeras opções veganas. Almocei duas vezes! Dei um cochilo na rede pra repôr as energias ao som dos passarinhos. Depois de algumas partidas de totó e ping pong, começamos a nos organizar pra voltar pra casa. Que pena xD No final fizemos uma reunião e teve mais alguns sorteios, um tender vegano da Goshen, entrada free pro próximo VegBus, um cacho de banana pão (essa banana só dá 1 vez por ano!) e alguns temperinhos orgânicos do Sítio. Não ganhei nada, que triste 🙁

Um dia bem diferente, uma fuga da loucura da cidade, trânsito, asfalto. Que bom estar rodeada de pessoas maravilhosas. Que venham mais encontros como esse

ConfraVeg 2015
ConfraVeg 2015

Juliana Urquisa Postado por Tags:
4 Comentários
06 nov 2015

Vídeo Viagem – Pipa/RN

Viajamos pra Pipa há alguns meses e filmei alguns momentos da viagem. Era impossível editar vídeos no meu notebook antigo e quando comprei um novo logo quis juntá-los e fazer um vídeo legal com os melhores momentos. Foi minha primeira experiência com edição de vídeo, usei o Camtasia e uma música de The Killers que provavelmente cause problemas na exibição em alguns dispositivos por causa dos direitos autorais. Mexer com vídeos me deu vontade de estudar mais e melhorar nesse quesito. Haverão próximos e prometo melhorar 😀


Juliana Urquisa Postado por Tags:,
1 Comentário
09 maio 2015

Viagem – Pipa/RN

Pipa/RN

No feriadão do dia do trabalho (final de semana passado) fizemos uma viagem pra Pipa no Rio Grande do Norte. Já fomos pra Tibau do Sul, que é bem próximo, e na época aproveitamos pra conhecer muitas praias de Pipa. Dessa vez ficamos hospedados em Pipa perto do centro e conhecemos coisas novas.

Pipa/RN

Jantar Vegano no Pipa CaféFomos na quinta à noite após o trabalho e voltamos no domingo de manhã pra evitar o trânsito das pessoas voltando ao mesmo tempo. No primeiro dia, sexta, fizemos passeios por perto do hotel. Fomos na Praia do Amor, tomamos banho nas piscinas naturais, almoçamos e voltamos pro hotel pra aproveitar a piscina. De noite demos uma volta no centro e conhecemos o Pipa Café, restaurante super aconchegando e com opções vegetarianas. Perguntei se um prato poderia ser feito sem leite e a garçonete voltou da cozinha com resposta positiva, fiquei toda feliz e comi muito bem 🙂 O restaurante tem uma vista linda e velas nas mesas. Atendimento excelente.

Pipa/RN Pipa/RN

No sábado fizemos um passeio de Jeep com a empresa Pau de Arara Tour, nosso guia foi o “Fuan”, um rapaz muuuito maluco e divertido que explicou tudo sobre os locais que passamos e nos rendeu boas rizadas. De início achei o passeio caro, R$ 100,00 por pessoa, mas no final do dia eu tinha estampado no rosto uma satisfação por ter pago um valor até barato pra qualidade do dia que tivemos.

Pipa/RN

Roteiro do passeio de Jeep:

– Chapadão
– Sibaúma (piscinas naturais)
– Barra do Cunhaú (caiaque e barco)
– Almoço na Fazenda dos Camarões (caiaque, stand up paddle e arco e flecha)
– Praia das Cacimbinhas (sand board / dunas)
– Lagoa dos Guaraíras – Tibau do Sul (pôr do sol)

Não tiramos fotos em todas as paradas, por exemplo nas piscinas naturais porque a água estava turva (choveu muito à tarde e noite da sexta) e do pôr do sol em Tibau do Sul porque o céu estava totalmente nublado. Quanto ao pôr do sol não ficamos chateados porque da outra vez que viajamos conseguimos uma bela vista e lindas fotos 🙂

Chapadão:

Pipa/RN

Chapadão

O chapadão de Pipa é um dos principais pontos turísticos. São falésias gigantes e de tom alaranjado que permite a vista de quase todas as praias. Dá pra estacionar os carros lá em cima e tirar muitas fotos bacanas. Do chapadão é possível ver a Pedra de Pipa, pedra responsável pelo nome do vilarejo. Antigamente as embarcações se baseavam nessa grande pedra para se localizar e saber a distância que estavam na praia. Dá pra vê-la na foto abaixo à direita.

Pipa/RN Pipa/RN

Barra do Cunhaú (caiaque e barco):

Pipa/RN

Travessia de jangada em Barra do Cunhaú

Nessa parte deixamos o Jeep de lado pra atravessar o mar de jangada à vela. Águas calmas e transparentes, areia branca e lá no fundo muitas palmeiras. Pena que não tiramos muitas fotos depois da travessia Ficamos pouco tempo lá e depois voltamos pra continuar o passeio.

Pipa/RN Pipa/RN

Caminho pro almoço na Fazenda dos Camarões:

Pipa/RN

Travessia de balsa

Atravessamos um pequeno trecho de balsa e andamos por dentro de plantações de milho e cana de açúcar pra chegar num local chamado Entre Rios, porque nem é Tibau do Sul e nem é Barra do Cunhaú, rs. É realmente uma fazenda de criações de camarão e funciona como um parque rural com aulas de stant up paddle, caiaque, arco e flecha. Os pratos são caríssimos porque são usados os camarões da própria fazenda. O pessoal elogiou a comida, eu aproveitei os acompanhamentos e batatas grelhadas que estavam uma delícia.

Abaixo à esquerda é caminho saindo da Barra do Cunhaú e à direita uma escultura no local onde almoçamos. Os caminhos foram na maioria passando por falésias e precipícios sinistros, medo! Rs.

Pipa/RN Pipa/RN

Praia das Cacimbinhas (sand board / dunas):

Pipa/RN

Sandboard

Eu sempre quis fazer isso, gente! Hahaha! Muito divertido e cansativo subir essa ladeira toda vez pra descer de novo e levar um tombo! Stênio nem arriscou porque não quis se sujar de areia, e vos digo que se sujar é pouco, eu voltei uns 5kg mais gorda de tanta areia!

A gente já fez algumas viagens pro Rio Grande do Norte, pense num lugar lindo, cheio de praias maravilhosas! Amamos praias e espermas voltar em breve 🙂 Final de semana revitalizador.

Veja o vídeo da viagem aqui.

Juliana Urquisa Postado por Tags:
9 Comentários
11 abr 2015

Lua de Mel – São Miguel do Gostoso/RN

Fomos pra São Miguel do Gostoso (100km após Natal) passar alguns dias. Eu já conhecia e sugeri esse roteiro pro marido, que depois de ver algumas fotos, concordou 😀

O lugar é paradisíaco, praias com imensas faixas de areia, um pôr do sol de cinema, pessoas super receptivas e pousadas capazes de nos deixar zen por meses! Estávamos precisando de paz e descanso depois de toda a correria do casamento e arrumação do apê e por isso escolhemos um lugar próximo pra passar a lua de mel. Também não estaríamos de férias, tivemos 5 dias úteis de folga no trabalho (licença matrimônio) pra viajar e organizar nossas coisas no apartamento. Começamos a morar no apê no mesmo dia em que voltamos de viagem.

Ficamos na Pousada dos Ponteiros e nosso quarto tinha pétalas de rosas na cama e na banheira, um vaso com flores naturais, chocolate, água de coco e um espumante pros noivos! Que chique, rs. Aproveitamos pra relaxar bastante e fizemos alguns passeios legais, o que mais gostei foi a aula de Windsurf e o mergulho. Apesar de ser uma cidade pequena, fiquei feliz em sempre encontrar opções vegetarianas nos cardápios dos restaurantes, inclusive na pousada <3

São Miguel do Gostoso

Essa foto foi no primeiro dia, fomos passear pela praia em frente à Pousada.

São Miguel do Gostoso

São Miguel do Gostoso é um dos principais locais no Brasil pra prática de esportes com vento. Na foto: Kitesurf.

São Miguel do Gostoso

No segundo dia fizemos mergulho sem cilindro. Relevem a cara de “muito sol” do marido, kkkk! Foto com GoPro.

São Miguel do Gostoso
São Miguel do Gostoso

São Miguel do Gostoso

Dori!!!

São Miguel do Gostoso

No terceiro dia fizemos aula de windsurf. Depois de algumas quedas, eu estava fera! 😀

São Miguel do Gostoso

Pôr do sol lindo. Entre maio e agosto o sol se põe no mar em Sâo Miguel do Gostoso!

São Miguel do Gostoso

No dia de ir embora, aproveitamos pra tirar fotos no começo da br 101 que fica bem pertinho.

São Miguel do Gostoso

Entrada e saída de São Miguel do Gostoso 🙂

Juliana Urquisa Postado por Tags:
8 Comentários
04 ago 2014

Pousada La Dolce Vita

Já faz um tempo que viajamos pra Alagoas, fomos conhecer a Praia do Francês e ficamos hospedados na Pousada La Dolce Vita. O fim de semana que tiramos para ir à praia, como de costume, conhecer um novo paraíso, terminou se tornando um período de paz e descanso apenas dentro da pousada. Isso só aconteceu porque o local oferece uma excelente infra estrutura e funcionários sempre solícitos e gentis. Descansamos muito, pegamos uma piscina e voltamos renovados, mas deixamos a Praia do Francês para uma próxima oportunidade.

O Restaurante Fellini, que fica dentro da pousada, tem o garçom (Tobias) mais simpático do mundo e pratos italianos deliciosos!

Pousada La Dolce Vita

Macarrão com camarão ao molho de tomate. Restaurante Fellini.

Pousada La Dolce Vita

Camarão ao alho e óleo. Restaurante Fellini.

Um dia antes de voltar para casa, decidimos comer fora e dar um volta na cidade. Fomos ao Piano Eco Pizza, onde conheci a melhor pizza do MUNDO! Pedimos meia de camarão e bacon.

Pousada La Dolce Vita

Pizza de camarão no Piano Eco Pizza.

Infelizmente estava bastante nublado e o sol só aparecia à tarde, mas não choveu muito, então deu pra curtir a piscina.

Pousada La Dolce Vita

Nuvens negras.

Pousada La Dolce Vita

Curtindo a piscina.

Na volta pra casa choveu, mas valeu a pena por causa desse arco-íris lindo! Vimos o comecinho dele na grama e não tinha nenhum pote de ouro Hahaha 😛

Pousada La Dolce Vita

Arco-íris na volta pra casa.

Ainda estamos aprendendo a usar a bonita da GoPro, e confesso que somos muito ruins nisso (diria horríveis!)… Mas enfim, somos brasileiros e não desistimos nunca!

Pousada La Dolce Vita

GoPro Hero3

E como vocês pediram MUITO, lembram das fotos com careta que falei nesse post?

GoPro

Muitas caretas \o/

Pousada La Dolce Vita e Restaurante Fellini
Rua Mexilhão, N° 33
Praia do Frances, Marechal Deodoro
AL, Brasil
+55 (82) 3260-1547

O Piano Eco Pizza
Av. Caravelas, N° 288
Praia do Francês, Marechal Deodoro
AL, Brasil
+55 (82) 3260-1205

Juliana Urquisa Postado por Tags:,
8 Comentários
05 jan 2014

Japaratinga

Viajamos pra um município de Alagoas chamado Japaratinga, fomos na sexta e voltamos hoje. O destino ganhou um lugar especial nos nossos corações e esperamos voltar sempre que possível. O lugar é pra relaxar, a faixa de terra não é muito badalada, poucas pessoas e muita paz. Adoramos isso, porque estávamos precisando.

Japaratinga

Panorâmica de frente à pousada

Paraíso é pouco pra descrever, mas a pousada em que ficamos teve 90% de culpa na minha paixão por Japaratinga. Recebemos a indicação da Pousada Doze Cabanas e depois de olhar as fotos no site e as boas críticas no Trip Advisor, não pensamos duas vezes. A localização, os serviços oferecidos e a atenção dos funcionários são pontos fortes do local. Não saímos da pousada pra nada, tudo tínhamos às mãos, um restaurante excelente com pratos fartos e preço justo e sempre éramos atendidos pelo próprio dono, que fazia questão de nos chamar pelo nome. Isso sem falar da vista, à beira-mar, acordar com o som das ondas e ter esse paraíso tão perto de nós foi maravilhoso.

Japaratinga

Saída da pousada para o mar

Japaratinga

Livro que levei pra ler: A Rainha do Castelo de Ar

No sábado à tarde, o Fred (dono da pousada) nos convidou junto à outros hóspedes para assistir ao pôr-do-sol num “mirante” da região. Fizemos uma caminhada de 1,5km, com trechos difíceis de subida, mas a vista valeu a pena. Tirando o medo, porque esse “mirante” ficava num imenso desfiladeiro sem proteção nenhuma!

Japaratinga

Pôr do sol

Hoje eu fiz questão de acordar antes do sol nascer pra conseguir alguns cliques bacanas. Gostei do resultado.

Japaratinga

Nascer do sol

Mais fotos no meu flickr: flickr.com/photos/blogumcafeeumamor.

Juliana Urquisa Postado por Tags:,
10 Comentários
04 maio 2013

Rio de Janeiro

De Morro de São Paulo seguimos direto pro Rio de Janeiro. Não direto, porque a viagem foi longa e tivemos que pegar:

1 catamarã
1 van
1 ferry boat
1 táxi
Pra chegar no aeroporto de Salvador. Nosso voo tinha escala em Brasília e isso só piorou a situação:
1 avião pra Brasília
1 avião pro Rio de Janeiro
1 táxi
E finalmente chegamos na cidade maravilhosa, depois de nada mais nada menos que 12 horas de viagem! Ufa, canso só de lembrar… Mas valeu a pena! Foi a melhor viagem que já fiz e o lugar mais bonito que já conheci.

1º Dia: Fomos passear pelas praias e Lagoa Rodrigo de Freitas. A ideia seria caminhar da Lagoa até Copacabana, mas eu almocei alguma coisa que me fez mal e tivemos que voltar pro hotel =x Nesse dia era uma terça-feira e era feriado no Rio, tinha muita gente na Lagoa e na orla do Leblon, muito bonito de se ver!
Fotos: Panorâmica da vista da Lagoa;
1, 2 e 3 – Lagoa Rodrigo de Freitas;
4, 5 e 6 – Mirante do Leblon;
6, 7 e 8 – Praia do Leblon.
Rio de Janeiro

Rio de Janeiro Rio de Janeiro Rio de Janeiro
Rio de Janeiro Rio de Janeiro Rio de Janeiro
Rio de Janeiro Rio de Janeiro Rio de Janeiro

2º Dia: Fizemos um City Tour pelo Hostel e foi demais! Conhecemos tudo em uma tarde. Começamos pelo Cristo, que é lindo, acho que todo mundo devia ir. Depois descemos por Santa Tereza, conhecendo o Rio Antigo. Paramos na Escadaria de Selarón, espetacular! Entramos na Catedral de São Sebastião, que por fora achei bem estranha, mas dá um destaque lindo à cidade, vista do alto, por dentro é um escândalo de linda. Finalizamos o passeio no Pão de Açúcar. O legal é que os organizadores do passeio tiveram o cuidado de concluir ao pôr do sol, então imagina a vista maravilhosa que pudemos observar do alto do Pão de Açúcar! Voltei apaixonada pela cidade depois desse passeio divino! Também voltei morta de cansada! Rs.
Fotos: 1, 2 e 3 – Cristo;
2, 4 e 6 – Escadaria;
7, 8, 9 – Catedral.

Rio de Janeiro Rio de Janeiro Rio de Janeiro
Rio de Janeiro Rio de Janeiro Rio de Janeiro
Rio de Janeiro Rio de Janeiro Rio de Janeiro
Fotos: Panorâmica do pôr do sol do alto do Pão de Açúcar;
1, 2 e 3 – Pôr do sol visto do Pão de Açúcar.

Rio de Janeiro

Rio de Janeiro Rio de Janeiro Rio de Janeiro

3º Dia: Tiramos a manhã pra caminhar por perto do Hostel, que ficava bem no centro da cidade, do bairro da Lapa. Tiramos fotos nos Arcos, passeamos pelas praças ao redor e pelo Aterro do Flamengo.
Fotos: Panorâmica da Praça Paris;
1 – Arcos da Lapa, 2 e 3 – Praça Paris.

Rio de Janeiro

Rio de Janeiro Rio de Janeiro Rio de Janeiro

4º Dia (Último dia): Fomos conhecer o Jardim Botânico. No começo dão um mapa com um percurso sugerido, seguimos a sugestão e vimos os pontos mais importantes do parque. Um passeio bem legal. Na volta pro Hostel, paramos na praia pra tirar fotos com a escultura de Vinicius de Moraes! Parada obrigatória, né? 😀
Fotos: Panorâmica do Jardim Botânico;
1, 2 e 3 – Jardim Botânico;

Rio de Janeiro

Rio de Janeiro Rio de Janeiro Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

Na praia com Vinicius de Moraes (olha que lua cheia linda estava nascendo!).

Hostel: Manga Hostel

Excelente Hostel, estilo albergue, com quartos duplos individuais com banheiro privativo (que foi o que nós ficamos) e quartos coletivos com banheiros coletivos também. Super lindo, novo, organizado, pessoas muito simpáticas, localidade excelente, bem na Lapa, no meio de tudo, ônibus pra qualquer lugar na porta. Se eu for no Rio outra vez, com certeza ficarei lá novamente.

Rio de Janeiro

Agora eu entendo todas as músicas sobre o Rio e suas praias, é realmente de tirar o fôlego a beleza da cidade. Mas a principal coisa que me chamou a atenção foi o clima. Em Recife é sempre um inferno de quente, e se tiver chovendo a umidade é muito grande e você sua mesmo estando com frio. No rio não senti isso, aliás, nem senti calor. Andamos pela orla ao meio dia e o clima estava ótimo! Em Recife passaríamos mal do sol quente e calor insuportável =/

A Viagem

Foi tudo perfeito. As pessoas do hostel sempre nos ajudaram, nos ônibus sempre descemos nos pontos certos e quando pedimos informação na rua, as pessoas foram muito solícitas e simpáticas. Fez sol todos os dias e deu pra conhecer bastante coisa, mas ainda falta MUITO. A cidade é imensa e tem muitos pontos turísticos. Não fomos nem na metade das coisas que queríamos ver! Não dá, é impossível. E eu pensei que 4 dias seriam suficientes, mas é pouco 🙂

Mais fotos no álbum do flickr.

3 Comentários
29 abr 2013

Morro de São Paulo

Tirei meus últimos 15 dias de férias de 15 – 26 de abril e dessa vez viajamos pra Morro de São Paulo e Rio de Janeiro. O Rio eu coloco no próximo post pra não ficar muito comprido.

Morro de São Paulo é muito bonito, mas infelizmente todos os dias choveu, e fez sol no dia de ir embora 🙁 Triste para nós. A maioria das coisas pra ver, e as mais belas, são as piscinas naturais, que não dá pra ver chovendo, pois a água fica turva, e sem sol fica mais difícil ver o fundo do mar.

Morro de São Paulo - Bahia

Morro de São Paulo situa-se na Ilha de Tinharé, município de Cairu, estado da Bahia, região conhecida como Costa do Dendê, e possui suas raízes históricas no Brasil Colônia. Atualmente suas praias são frequentadas por turistas de todo o Brasil e de outros países.

Fonte: Wikipédia

Passamos 6 dias, mas o primeiro e último dias é só de viagem, então vou contar como foram os 4 dias na ilha.

1° Dia: De manhã não fez sol, mas também não choveu, então de manhã fomos dar uma volta pela praia.
Fotos: 3 primeiras são no mirante que tem na Primeira Praia. Na primeira foto, de fundo, o farol de Morro. Nas fotos de baixo, de tarde choveu MUITO, a tarde inteira, então ficamos no hotel jogando xadrez.

Morro de São Paulo - Bahia Morro de São Paulo - Bahia Morro de São Paulo - Bahia
Morro de São Paulo - Bahia Morro de São Paulo - Bahia Morro de São Paulo - Bahia

2° Dia: De manhã só choveu… De tarde a chuva deu trégua e fomos conhecer os pontos turísticos. Andamos pela ilha, que é bem pequena.
Fotos: 1ª Fonte da Biquinha, que fica na rua da pousada. Quanto chegamos estava saindo bem pouquinha água, mas depois de chover 2 dias seguidos ficou desse jeito. 2ª Igreja da Cidade. 3ª Vista do mirante do Farol. 4ª e 6ª Farol de Morro. 6ª Vista do Porto. 7ª 8ª 9ª Forteleza de Morro de São Paulo. 10ª 11ª 12ª Prainha que quem ao lado do forte, com piscinas naturais.

Morro de São Paulo - Bahia Morro de São Paulo - Bahia Morro de São Paulo - Bahia
Morro de São Paulo - Bahia Morro de São Paulo - Bahia Morro de São Paulo - Bahia
Morro de São Paulo - Bahia Morro de São Paulo - Bahia Morro de São Paulo - Bahia
Morro de São Paulo - Bahia Morro de São Paulo - Bahia Morro de São Paulo - Bahia

3° Dia: De manhã fez SOL o/ Aproveitamos e fomos pra praia, tomar sol e banho de mar. Conhecemos todas as praias, caminhando da Primeira até a Quarta Praia. Distância pequena, mas paisagens lindas e diferentes.
Fotos: 1ª, 2ª 3ª Segunda Praia, onde ficamos pra passar um tempo e curtir o mar. 3ª 4ª 5ª Prainhas naturais que tem na divisão da Terceira pra Quarta Praia.

Morro de São Paulo - Bahia Morro de São Paulo - Bahia Morro de São Paulo - Bahia
Morro de São Paulo - Bahia Morro de São Paulo - Bahia Morro de São Paulo - Bahia

4° Dia: Últimos dia. O dia todo nublado e chuviscando muito, mesmo assim fizemos o passeio turístico de lancha, pois era o último dia.
Fotos: 1ª Igreja e Convento Santo Antônio em Cairu. 2ª Ilha de Cairu. 3ª Ilha de Boipeba. 4ª 5ª 6ª Vila de criadores de ostras.

Morro de São Paulo - Bahia Morro de São Paulo - Bahia Morro de São Paulo - Bahia
Morro de São Paulo - Bahia Morro de São Paulo - Bahia Morro de São Paulo - Bahia

Conhecemos algumas pessoas no passeio e elas não tinham conhecido ainda os Mirantes, então levamos. Fotos: 1ª 2ª Mirante do Farol. 3ª Mirante da Tirolesa.

Morro de São Paulo - Bahia Morro de São Paulo - Bahia Morro de São Paulo - Bahia

Conclusão da viagem:

Preciso contar que foi a primeira vez que andei de avião e estava com medo, mas graças a Deus foi tudo tranquilo e é bem legal andar de avião.

Entrada em Morro de São Paulo [Entrada]: A entrada na Ilha foi tranquila, ainda não tinha começado a chover TANTO, então descemos de avião em Salvador, pegamos um táxi até a Marítima, que fica em frente ao Mercado Modelo (R$ 120,00) que durou cerca de 40 minutos e depois pegamos uma lancha rápida com a empresa Ilha Bela (R$ 75,00 por pessoa) que durou cerca de 02h15min. A viagem de lancha é bem desconfortável, se ficar do lado de fora, vai chegar ensopado, pois a lancha pega alto mar e as ondas são violentas. Enjoei algumas vezes, mas não vomitei, ninguém na lancha vomitou, já li relatos de vezes que quase todo mundo vomitou, depende muito do mar. Chegando em Morro, paga-se uma taxa de R$ 15,00. Tem bastante gente oferendo pra levar suas malas em carrinho de mão, o preço depende da pessoa, nos ofereceram levar as 2 malas por R$ 15,00, mas como a Pousada era perto, não aceitamos. Nossas malas eram de rodinhas e ajudou no percurso, mas acredito que de costas também seja bom.

Na Ilha: A ilha é ótima, mas com chuva o passeio não foi legal. Não o que se fazer na chuva. De noite íamos ao Centro, onde tem algumas lojinhas e restaurantes. Tem pra todos os preços e gostos. Comemos em lugares muito caros e muito baratos. Gostei de tudo.

Passeio de lancha: Também não foi legal. A lancha anda muito rápido, o vento gelado na cara e os pingos de chuvisco não foram agradáveis. A visita a Cairu foi muito boa e conheci pontos históricos interessantes. Valeu a pena. A parada em Boipeba foi um saco. Tivemos que almoçar lá, a comida super básica e absurdamente cara. A vila de criadores de ostras foi bom, o restaurantezinho flutuante onde pudemos degustar as ostras, deliciosas e imensas. Sem chuva dá pra ver maravilhas, as piscinas naturais de Boipeba são muito bem faladas, mas não vimos nenhuma…

Saída de Morro de São Paulo: Foi horrível. Como choveu muito, a Marítima não autorizou saída direto de lancha pra Salvador. Tivemos que pegar um catamarã e ir pra uma Ilha próxima, pra de lá, pegar uma van e seguir por Terra até um Porto, onde finalmente pegamos uma balsa gigantesca, cheia de carro e sem lugar confortável pra viajar 2 horas! Resumindo, saímos de Morro às 9 horas em ponto e chegamos em Salvador às 12h30min. Viagem longa e desconfortável. Finalmente pegamos um táxi pro Aeroporto.

Lugares que mais gostei:
Pousada: Pousada dos Pássaros, ficamos hospedados. Amei tudo! Super baratinha. Única coisa ruim foi não ter TV, nem no quarto e nem na área em comum dos hóspedes.
Mirante do Forte
Mirante da Tirolesa
Quarta Praia: Deságua o rio e fica um contraste lindo de um marrom com azul claro. A água é calma e bem clara.
Segunda Praia: Onde tem vários restaurantes à beira mar.
Centro: Todo dia dar uma volta à noite e sentar nos banquinhos pra bater papo e ver as pessoas
Restaurante Tinharé: Preço justo e comida excelente
Restaurante Morena Bela: Melhor moqueca de camarão que já comi, preço ótimo
Restaurante Ki Massa: Você escolhe o macarrão, o molho, e o que você quer no molho e o cara faz na hora. Uma delícia! E as donas são super simpáticas!

Considerações Finais: O lugar é paradisíaco, mas se eu soubesse que ia chover tanto, não teria ido. Chovendo não tem nada pra fazer.

Juliana Urquisa Postado por Tags:,
3 Comentários