12 jul 2016

Clarice – Novidades e Fotos

clarice005

Os primeiros meses de Clarice e Duke conosco foram desafiadores, vou focar em Clarice nesse post porque foi a mais difícil. No final de maio levamos os dois pra um check-up num veterinário de bairro com custo mais padrão, infelizmente o hemograma apresentou alteração em quase tudo nos deixando bem preocupados. O veterinário receitou Promun-Cat (suplemento vitamínico pra fortalecer o organismo), Vitamina C e Doxy Suspensão (antibiótico pra infecção). Voltamos 15 dias depois pra refazer o hemograma e continuou muito alterado. O veterinário ficou preocupado com os leucócitos e plaquetas muito baixos (e todo o resto que também estava fora dos padrões) e nos encaminhou pra um especialista em gatos. Pelo valor das plaquetas (contagem de menos de 50, quando deveria ser mais de 230) seria necessário transfusão de sangue.




clarice002 clarice003

Corremos com os hemogramas pra clínica especializada em gatos, onde o valor da consulta custa o dobro dessa que levamos inicialmente. A primeira coisa que a veterinária fez foi um novo hemograma que, PASMEM, estava perfeito, exceto por uma infecção indicada no aumento da contagem dos bastonetes. O tratamento foi feito com Zitrex (antibiótico) combinado com um xarope para enjoo e solicitou um ultrassom abdominal onde não foi detectado nenhum problema. Voltamos 15 dias depois pra refazer o hemograma e a infecção foi tratada, porém deu leucopenia que é quando a contagem de leucócitos está baixa, deveria ser à partir de 5.500 e estava em 4.000. O tratamento foi com Filgrastim com injeções subcutâneas que tive que dar em casa, CREIA! Medo demais de fazer algo errado, mas consegui. O ideal seriam 7 dias, Clarice só deixou 5 e cada dia era mais difícil, parece que ela ia desenvolvendo técnicas ninja pra não deixar eu aplicar a injeção e a cada dia que passava ela ficava melhor nisso, rs. Voltamos pra refazer o hemograma e AMÉM as 5 aplicações resolveram e a contagem de leucócitos subiu pra 6.000.

clarice001 clarice004

Quando finalmente parecia que estava tudo maravilhoso, nessa última consulta foi percebido uma sensibilidade estranha na coluna de Clarice, algo que não tínhamos notado em todas as outras consultas… E a veterinária achou melhor nos encaminhar pra um especialista em neurologia felina e fazer um raio-x da coluna pra mostrá-lo, também receitou Cronidor (remédio pra dor). O remédio não surtiu muito efeito, fiz exames de toque em casa e a sensibilidade persistia. Na consulta com o neuro o mesmo fez diversos procedimentos, fiquei apenas observando sem saber direito se estava tudo bem. Ao final ele sentou comigo e explicou que as respostas não foram satisfatórias, em diversos exercícios motores ela não respondeu como deveria, o que sugere uma lesão na coluna que pode ser um linfoma ou meningite. O veterinário pediu uma tomografia e análise de liquor pra saber exatamente o que é, porém esses dois exames são caríssimos e no momento precisamos nos recuperar financeiramente pra então fazê-los e também levar Duke nessa clínica especializada em gatos, pois como ela é mais cara tivemos que escolher quem levar primeiro e de acordo com os exames alterados da primeira clínica Clarice era quem estava precisando com mais urgência. Sem falar que Duke ainda precisa ser vacinado e castrado.

Clarice está bem, anda, corre, pula e não reclama de dor nas atividades cotidianas, exceto quando é tocada na coluna na parte da lombar aplicando um pouco de força, como uma massagem. Os exames são necessários porque o quanto antes se descobrir algo mais sério, maiores são as chances de sucesso no tratamento, ou melhor seria se der negativo e isso for apenas uma sensibilidade dela, uma coisa normal, sabe? Vamos torcer por isso.

clarice006

Fui colocando tudo no cartão e quando parei pra fazer as contas se dava pra fazer a tomografia levei um susto! Pensando numa solução pra quitar essa dívida (somando tudo desde a primeira clínica veterinária de bairro até o especialista em neurologia felina, remédios, consultas e exames, está em pouco mais de mil e quinhentos reais) e continuar com a luta fiz uma rifa on-line onde o cupom custa 10 reais e o prêmio é um vale compras no valor de 200 reais na Loja Vegaria, o primeiro empório totalmente vegano do Nordeste. O sorteio será no dia 7 de agosto. A rifa é válida apenas pra Recife pra que a pessoa vá na loja usar seu cupom 🙂

Esses foram os acontecimentos dos últimos 2 meses, rs. O que vocês acharam da rifa? É uma boa ideia? Vocês comprariam se morassem aqui em Recife? Se você mora em Recife, ajuda aí 😀

* Não medique seu animal de estimação sem consultar um veterinário antes.

Juliana Urquisa Postado por Tags:
5 Comentários
06 maio 2016

Clarice e Duke

Clarice e Duke

Esse post é especial, finalmente vim apresentar Clarice e Duke, dois gatinhos que acabamos de adotar! Eu sempre amei gatos e desde que nos casamos tentava convencer o marido a adotar… O que se tornou uma tarefa árdua, até pensei em desistir, rs. Sabe quando você sente que sua vida está finalmente perfeita, tudo nos eixos, porém alguma coisa está faltando? Depois de muito diálogo, chegamos num consenso 🙂 Sonhei demais com eles e hoje me pego conversando com Duke sobre como eles eram esperados. Eles já tinham esses nomes desde a ONG e achamos melhor não mudar tanto porque adoramos como pra eles não endoidarem, rs.

Por que dois? Trabalhamos o dia inteiro e todos os dias fazemos algo depois do trabalho (academia, ciclismo, corrida, etc) sem ir em casa, por isso optamos por adotar dois juntos, assim um faz companhia pro outro e não ficarão sozinhos o dia inteiro. Estamos de férias e preferimos adotar nesse período pra podermos educá-los, não deixando arranhar sofá, subir na mesa, etc e também pra gente curtir um pouco eles. Eu mesma jamais conseguiria manter a concentração na VIDA com eles aqui em casa e eu lá fora xD




Ambos têm FELV que é a leucemia felina. É uma doença que não tem cura, não é transmissível para nenhum outro animal (humanos não pegam), apenas gatos transmitem para gatos através do contato direto com a saliva e outras secreções. A FELV é uma doença que age no sistema imunológico deixando o gato com a saúde um pouco mais frágil. Normalmente eles têm uma vida longa quando bem cuidados. Muitas vezes os donos nem sabem que o gato é FELV positivo, terminam descobrindo quando surge alguma doença como gripe e o veterinário decide testar. O teste é simples e o resultado sai na hora.

Por que adotamos gatos FELV positivo? Já tínhamos escolhido a Clarice há meses e a ONG fez a gentileza de não divulgá-la mais no facebook e nem levá-la nos eventos de adoção. A outra gatinha que íamos adotar se chama Nina. Nesse meio tempo a ONG testou Clarice e outros gatos para FIV e FELV e Clarice deu positivo pra FELV. Nesse caso só poderíamos adotá-la junto com outro gato FELV positivo por conta do risco de transmissão. Dividimos o valor do exame com o dono da Nina pra saber se ela também era FELV positivo e deu negativo. Ficamos num dilema, não poderíamos adotar as duas que já havíamos decidido, ou adotaríamos Nina e procuraríamos outro FELV e FIV negativo ou adotaríamos Clarice e procuraríamos outro FELV positivo. Conversando com o dono da Nina, ele me deu a ideia de adotar Clarice porque gatos FELV positivo são super difíceis de serem adotados. Peguntei pra ONG da Clarice se existia outro gato FELV positivo e tinham o Duke E foi assim que adotamos 2 gatinhos FELV positivo. Vale frisar que nem a FELV e nem a FIV (aids felina) são transmissíveis para humanos ou qualquer outro animal e eles podem ter uma vida longa e saudável, basta cuidar bem, dar ração de qualidade e sempre fazer chek-ups no veterinário.

12994290_1542342856060494_490492494611857236_n
Adotamos no último evento da ONG Gigi Pet Sitter que aconteceu no dia 29 de abril. Organização perfeita, como sempre e os dois saíram microchipados! Clarice (1 ano) já está castrada e Duke (3 meses) ainda é muito novinho, vamos castrar lá pros 7 meses.

Clarice foi encontrada filhote abandonada com seus irmãos perto de uma escola e infelizmente sofreu o pão que o diabo amassou com algumas crianças bem malvadas que batiam e chutavam, o que a fizeram perder totalmente a confiança nos seres humanos 🙁 Ela é muito medrosa, cautelosa, desconfiada e só me deixou tocá-la depois de uns 5 dias. Já Duke é bem descontraído, dorme em cima da minha barriga, mia pedindo carinho, brinca, pula e tenta roubar minha comida, hahaha. Eles são super unidos, Clarice mia chamando Duke quando ele está longe. Ele vai atrás dela quando ela come, bebe água e faz as necessidade, rs. Inclusive Duke tá aqui do meu lado ronronando e tirando um cochilo xD A adaptação de Clarice será mais lenta, mas nada que muito amor e confiança não resolvam

Clarice e Duke
Clarice e Duke

As fotos de Clarice não ficaram muito boas porque durante o dia ela fica escondida em lugares escuros da casa como o quarto e embaixo da mesa, só à noite ela vem pro sofá e gosta de ficar olhando pela janela. Já Duke brinca o dia todo.

Espero que tenham gostado e agora se preparem porque vai ter muitos posts deles por aqui, rs. Ah, me contem sobre seus bichinhos nos comentários, quem é gateiro também?

Juliana Urquisa Postado por Tags:,
10 Comentários